Oops! Livro da Semana: Meu Coração e Outros Buracos Negros

Meu Coração e Outros Buracos Negros, de Jasmine Warga

Continuar lendo

Anúncios

Oops! Livro da Semana: Marjorie e os 12 Porquês

51302109-176-k737168

O livro indicado dessa semana é a obra de Paula Lampiasi, e conta a história de Marjorie Summers e Finn Johnston. É incrivelmente apaixonante e cativante, não sei se é possível um ser humano conseguir odiar essa história.

Marjorie Summers tinha 12 em tudo: 12 músicas favoritas, 12 degraus para o seu quarto, 12 anos quando descobriu ter uma misteriosa doença terminal, mas somente 11 guarda-chuvas. Já Finn Johnston não tinha nada além de uma vida tediosa numa cidadezinha fim-de-mundo no meio de Ohio, e estava acostumado com isso.

 Até o dia em que a garota se muda para a casa ao lado e o convence a fugir de casa por um dia, para aproveitar seus últimos momentos de vida e encontrar seu décimo-segundo guarda-chuva antes que seu tempo acabe.

Temos essa questão trágica. Ela está doente. Essa história me lembrou o livro “Louco aos poucos”, que li esses dias e tem essa questão de uma doença terminal e aventuras. Ela ainda não terminou de postar o livro, e como todos os outros leitores (eu acho) estou torcendo para que nada trágico aconteça, porque eu shippo a Marjorie e o Finn com todas as minhas forças.

Eu gostaria de colocar a Marjorie em uma caixinha e trazê-la para viver comigo, porque ela é um amor! E o Finn também, é claro. São dois personagens muito diferentes, mas tão iguais. Eu adoro personagens como o Finn, esse típico adolescente com uma vidinha tediosa e monótona, e adoro personagens como a Marjorie, com essa alegria e felicidade ao encarar a vida.

Vale à pena conhecer essa história, vale a pena conhecer Marjorie e os 12 Porquês.

Leia aqui!

 

Oops! Livro da Semana: A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista

download (1).png

O Livro Indicado dessa semana é a obra de Jennifer E. Smith, e conta a história de Hadley, que está indo para o casamento do pai em Londres. Mas tudo começa a desandar quando ela perde o voo e acaba ficando presa no aeroporto de Nova Iorque, e lá ela conhece Oliver, um britânico super fofo, que além de lhe fazer companhia durante a espera do voo, senta-se ao seu lado no avião.

É incrível como a história dos dois se desenvolve em pouco tempo, e não deixa de ser incrível. É um dos livros mais fino que tenho aqui, mas ainda assim é um de meus xodós. Ele mostra como ela se sente com a separação dos pais e o fato de ter uma nova madrasta, e como é difícil ver seu pai se casando com outra mulher.

O mais interessante é a forma em que eles se apaixonam, literalmente foi amor à primeira vista, e mesmo conhecendo tão pouco um do outro, são um dos meus casais mais queridos. O livro deixa um ar de curiosidade, você se pega pensando no que pode ter acontecido depois da última cena, “será que eles ficaram juntos?” é uma delas.

Mas, eu acho esse tipo de livro ótimo, como os do John Green, que te faz ficar pensando o resto do dia o que pode ter acontecido e, criando você mesmo um final para cada personagem.

“Ela não sabia que era possível sentir saudade de uma pessoa que está na sua frente, mas é: sente tanta falta dele, que fica sem reação.

Aly