Oops! Gibi é coisa de criança ou é literatura?

Muitos dizem que histórias de quadrinho são coisas de crianças, mas será mesmo?

Se fomos parar para pensar, a maioria das pessoas tiveram contato com algum tipo de história em quadrinhos, seja ela mangá, HQ, comics ou até Turma da Mônica – criado pelo tão conhecido Mauricio de Souza. E muitas delas criaram gosto pela leitura devido a esse contato que tiveram em alguma parte da vida.

Mas por que, mesmo sabendo disso, muitas pessoas ainda são repreendidas por lerem essas histórias? O que tem de errado, afinal, se o seu amigo lê os famosos mangás ou alguma história de super herói? A resposta é bem simples: não há nada de errado!

O fato de ser considerado algo para crianças, se deve a interação que as mesmas tem com esse tipo de história. Dificilmente você encontrará alguma delas lendo algum clássico da literatura brasileira, pelo contrário, elas serão atraídas para essas histórias coloridas e cheias de desenhos. Vendo isso, muitos educadores chegaram a conclusão de que os famosos gibis são uma ótima forma de desenvolver o interesse pela leitura na infância.

O que a sociedade espera é que ao crescer, elas deixem de lado esse tipo de texto para focar em algo mais “concreto”, que se apeguem em algo mais realístico, como a literatura. Mas, com o passar dos tempos as histórias em quadrinhos foram abrangendo os mais diversos temas, começando a retratar a realidade, chegando a abordar até sobre política.

Podemos pegar como exemplo a história em quadrinhos Watchmen, que foi considerada um grande marco na evolução deste tipo de história, pois ao abordar uma temática mais adulta, ela atraiu muitos leitores mais velhos. A partir daí os quadrinhos começaram a ser vistos com outros olhos, podendo sim ser comparados a obras literárias.

Até porque, estas histórias são sim consideradas literatura e não são, obrigatoriamente, coisa de criança. Chegando a ganhar prêmios que antes só eram dados a livros de literatura.

Hoje os gibis podem ser considerados como as mais criativas manifestações literárias que conquistam de crianças a adultos, e isso não deve ser visto – de forma alguma – como algo errado. Já que qualquer coisa que incentive a leitura deve ser visto com bons olhos, pois o segundo a pesquisa feito com base no desempenho dos estudantes brasileiros nas edições do Pisa, o Brasil vai demorar pelo menos 260 anos para conseguir atingir o nível educacional de países desenvolvidos em leitura.

Também vale lembrar da pesquisa realizada pelo Instituto Pró-Livro, realizada em 2016, 44% da população brasileira não gosta de ler e pelo menos 30% nunca comprou um livro.

Desta forma, devemos considerar que histórias em quadrinhos não são apenas infantis e são muito uteis para a nossa sociedade, podendo então ser consideradas literatura. Por isso, lembre-se de não perturbar o seu colega só porque ele está lendo um gibi, às vezes aquela pequena revista traz mais conhecimentos do que você possa imaginar.

Referências:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

Retradução

impressões tradutórias e literárias de uma Rêtradutora

Um Palpite

Palpites, conteúdo criativo e informações.

Oops!

Livros e Filmes com uma pitada de crítica

%d blogueiros gostam disto: