Oops! Escrava, Guerreira, Rainha – Resenha

Publicado em 2016, Escrava, Guerreira, Rainha é o primeiro livro da saga “De Coroas e Glória” da autora Morgan Rice.

escrava guerreira.jpg

O livro conta a história de Ceres, que é obrigada a fugir de casa após a mãe ter tentado vendê-la para um traficante de escravas. Assim, sua única saída é trabalhar como Guardiã de Armas do Príncipe Thanos, onde ela vê a oportunidade de agir como uma espiã para a causa rebelde. O que Ceres não contava era que iria se envolver emocionalmente com o príncipe, onde ela terá que escolher entre a sua paixão de infância, o líder das causas rebeldes e Thanos.

“Escrava, Guerreira, Rainha” lembra bastante a saga “Trono de Vidro” da autora Sarah J. Maas, pois aborda temas como guerras civis, a luta das mulheres pela igualdade em uma sociedade monárquica, poderes sobrenaturais e as habilidades surpreendentes da protagonista como guerreira.

Além disso, as semelhanças continuam quando a protagonista se vê presa entre um triângulo amoroso onde tem que escolher entre um Príncipe e um “plebeu”.

Infelizmente algumas coisas ficaram negligenciadas, como os poderes de Ceres e alguns sentimentos dos personagens. Tudo aconteceu com uma rapidez desnecessária, e pareceu um pouco forçado demais, como a forma em que os personagens se apaixonam ou como Ceres lida com os seus dons sobrenaturais. Além disso, o livro oscila bastante na forma como a personagem se comporta, nos deixando sem entender muito bem o que ela sente.

Ceres passa por muita crueldade ao longo de sua jornada e a autora deixa bem explicito os problemas cotidianos de ser mulher pobre em uma sociedade governada por um Rei completamente diabólico. Ceres tem um começo sofrido e um fim idêntico, onde nos vemos torcendo para que ela consiga dar a volta por cima, e por isso que eu mantenho a fé de que os próximos livros abordarão melhor a forma como a personagem lida com os seus poderes.

Vale lembrar também que os livros estão traduzidos para o Português de Portugal, então muita gente pode ficar confusa com algumas palavras que estão ali fora do sentido. Infelizmente a autora não tem um reconhecimento tão grande no Brasil a ponto da saga ter sido publicada por aqui, mas a experiência de ler o livro em uma língua tão parecida com a nossa vale a pena.

“Escrava, Guerreira, Rainha” não entraria para a minha lista de favoritos porque ao meu ver, a saga tinha que ter um desenvolvimento melhor. Mas ainda assim, ela traz cenas de romance, lutas e drama que deixam o livro bem cativante, a ponto de fazer com que os leitores tenham curiosidade de ler as sequências.

Dê uma olhadinha nos outros livros da Saga:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s