Pare Um Minuto! Vamos falar de Possessividade nos Livros

Esses dias, estava fazendo a resenha da série de livros Crossfire e me deparei com algo chocante, algo que eu nunca tinha parado para pensar. A possessividade em livros.

Eu já li muitos livros nessa vida, e nunca tinha percebido o quão horrendo é essa possessividade que certos personagens têm. Como eu podia achar normal essa paranoia do Christian Grey? Como eu podia dizer que “eu queria um homem desse”?

Há uma enorme diferença entre a proteção e a possessão. E ainda assim, muita gente consegue confundir os dois. Eu falei um pouco disso na resenha que publiquei sobre o livro Toda Sua da Sylvia Day, mas achei que o assunto era tão importante que merecia um post só dele.

possessividaded

Na série de livros, o mocinho da história é possessivo ao extremo. E ela também, o que ao meu ver torna tudo pior. Mas tem momentos que ele passa do limite, como por exemplo, colocar seguranças atrás dela e saber de cada passo que ela dá.

Muitos outros livros tem o protagonista como alguém possessivo, e não sei como, mas eles colocam isso como algo bonito e romântico. Não! Isso não é romântico! É doentil. Já estourei as cotas de ver pessoas dizendo que queriam ter alguém assim, como o Gideon (Crossfire) ou um Christian (50 tons).

Querem mesmo? Querem que alguém colocasse guarda costas atrás de você, sem a sua permissão? Querem alguém que saiba de cada passo que você dá? Cada ação que você faz?

Isso não é bonito, não é romântico, não é fofo. Isso é horrível, medonho e doentil. Por favor, parem de ver essas ações e achar que é normal.

“Mas livros são ficções, não tem a obrigação de ser realistas”

Porém, o assunto é sério. Ter duendes, fadas, ir parar em outra dimensão é uma coisa. Mas sofrer em um relacionamento abusivo é bem mais comum do que imaginamos, com certeza você deve conhecer pelo menos uma pessoa que já sofreu ou sofre em um. E pode ter certeza, não é nada como nos livros.

Perguntei para três amigas, leitoras, o que elas achavam do assunto, e as respostas foram as seguintes:

Gabriela R. – Nos livros é tudo muito lindo, na vida real é insanidade. E eu digo isso por vivência própria, que ciúmes possessivo é uma praga. Tira todo o dinheiro deles, a beleza e o “amor”, e teremos homens que matam a ex por acharem que elas são sua propriedade.

Bárbara B. Muita gente acha isso normal, eu não acho bonito. Também não acho que se deve fantasiar com isso, como se fosse legal, é doentil. Eu não leio livros que romantizem o abuso.

Na vida real não tem essa magia toda. O pior é que nos livros, o fato do cara ter uma fisionomia linda, ser rico e poder dar de tudo para a mulher, tudo se torna lindo.

Nathalia A. – Não acho isso normal. Mas se tiver uma história por trás, uma tragédia, que justifique as ações do personagem, pode ser apenas uma questão de entender o lado da pessoa.

Vale lembrar, que eu não estou aqui para julgar nem criticar o trabalho de qualquer autora. Eu até gosto da trilogia cinquenta tons. A finalidade foi apenas alertar que isso não é romântico, e sim preocupante.

E você, o que acha da possessividade nos livros?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s